Facebook Instagram Youtube Twitter
Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2020
Horário:
Temperatura: 24 º
Untitled Document
Dia 30 de junho terá um segundo a mais
Data: 30/06/2015 às 20h09

Neste dia 30 de junho, 2015, os relógios mais precisos do mundo terão que adiantar ou acrescentar um segundo a mais à hora exata que registram. A informação está sendo divulgada pela Nasa, com um vídeo adicional que explica também as razões do acréscimo desse segundo extra em todos os relógios.

Os cientistas acertarão seus relógios atômicos quando eles marcarem 23:59:59 do dia 30 de junho, esperando um segundo para eles marquem 23:59:60. A nova hora será 0:00:00 já do dia 1º de julho. Na prática, a maioria dos relógios será desligada por um segundo, exatamente às 23:59:59 do dia 30 de junho.

 

O acréscimo do segundo a mais nos relógios no dia 30 de junho, corrigirá o Tempo Universal Coordenado (internacionalmente conhecido pela sigla UTC), que é o tempo atômico, quer dizer, determinado pelo uso de vibrações atômicas, como as do átomo de césio. Para entender melhor esse processo, acesse o link no final deste texto e assista ao vídeo.

 

Por que adiantar os relógios em um segundo? Os especialistas lembram que a duração média de um dia da Terra já é hoje um pouco maior do que os 86.400 segundos determinados por volta de 1820 pelos astrônomos da época: 86.400,002 segundos – ou seja, 2 milésimos de segundo a mais do que se supunha. Na realidade, esse aumento da duração do dia resulta de uma minúscula diminuição da velocidade de rotação da Terra, causada por uma espécie de força de frenagem – ou freio – resultante de uma disputa entre as forças de gravitação da Terra, da Lua e do Sol.

Essa diferença de 2 milissegundos (ou milésimos de segundo) – menor que a de um piscar de olhos – pode parecer insignificante ou desprezível. No entanto, ela vem sendo repetida dia a dia, por anos inteiros, e pode equivaler em determinado momento a quase um segundo inteiro, como acontece agora, ao ser adicionado à hora de nossos relógios.

 

O método científico mais preciso para determinar a duração do dia terrestre é, segundo a Nasa, uma técnica denominada Interferometria de Base de Dados de Longo Prazo (ou, em inglês, Very Long Baseline Interferometry, VLBI), desenvolvida inicialmente para estudar os quasares, ou seja, objetos astronômicos distantes. Essa técnica fornece informação sobre as localizações relativas das estações observadas bem como sobre a rotação e orientação da Terra no espaço.

A rigor, a duração de um dia terrestre sofre a influência de vários fatores. O que os astrônomos determinam é o tempo médio de duração de um dia, até aqui considerada com 86.400 segundos. Embora a rotação da Terra esteja, realmente, desacelerando, o valor médio do dia varia muitas vezes de forma imprevisível. Daí se afirmar, que o dia dura, em média, 86.400 segundos.

 

O método utilizado pelos cientistas para determinar com precisão a duração de um dia terrestre, em 86.400 segundos, se baseia nas chamadas transições magnéticas do átomo de césio que fornece com a maior precisão possível a duração de um segundo. Esse método é tão preciso que um relógio de césio só dará uma diferença de um segundo após 1.400.000 anos.

informações:Ethevaldo Siqueira

Espaço Publicitário
O Passageiro 9º temporada
Confira aqui os vídeos e fotos.
BNCTV - Todos os direitos reservados.
A sua televisão para todos os momentos.
www.bnctv.com.br